quarta-feira, 29 de julho de 2009

Gandhi e o Cristianismo

Mahatma Gandhi, foi um dos indianos mais influentes de todos os tempos, onde ele foi pacifísta e sempre pregou uma doutrina de não-violência e desejava que a paz reinasse entre hindus e muçulmanos; entre indianos e ingleses, num dominio colonial britânico que durou mais de duzentos anos, período em que os indianos eram considerados cidadãos de segunda classe, motivo pelo qual no ano de 1930, levou Mahatma Gandhi a viajar para Londres, para pedir a Inglaterra que concedesse independência à Índia.

E ao retornar da viagem, Mahatma Gandhi foi recebido por milhares de pessoas, ainda que não tinha obtido sucesso.  Mas, mesmo assim anunciou à multidão que pretendia continuar sua campanha pela desobediência civil, para obrigar a Inglaterra a dar a Independência à Índia, postura o qual levaram os britânicos a colocar Mahatma Gandhi na prisão.

Em 1942, o governo inglês tenta negociar, onde as propóstas são inaceitáveis para Mahatma Gandhi, que deseja a independência total da India, retornando a campanha pela desobediência civil, postura ao qual Mahatma Gandhi é novamente preso e condenado a dois anos de cadeia.

No verão de 1947, a hostilidade entre hindus e muçulmanos atinge o auge, nas ruas há milhares de cadáveres, e os muçulmanos reivindicam um estado independente.  Então Mahatma Gandhi, tenta restabelecer a paz dando início a uma décima quinta greve de fome, postura no qual o sacrifício e a firmeza, fez conseguir a independência da Índia e a criação do estado muçulmano do Paquistão.  Em 30 de Janeiro de 1948, Mahatma Gandhi morre aos 78 anos, assassinado por um hindu.

Gandhi e o cristianismo

Muitas das práticas de Mahatma Gandhi, foram tiradas do Novo Testamento, onde ele leu várias vezes o Sermão da Montanha e considerava-o uma diretriz e fonte de sua inspiração.  Apesar disso, ele nunca se converteu ao cristianismo, doutrina a qual ele tinha a seguinte opinião:

"Minha associação com os cristãos vem de 1889 e houve um tempo em minha vida em que considerei sinceramente adotar o cristianismo como minha religião, onde na minha busca, encontrei muitos acadêmicos e pensadores que me causaram um profundo impacto, mas não me convenceram."

Mahatma Gandhi, chegou a conclusão de rejeitar o cristianismo, após um incidente ter ocorrido na África do Sul, onde ele morou enquanto estudava Direito, e estava pensando seriamente em tornar-se um cristão.  Mahatma Gandhi então, decidiu ir a um culto em uma igreja.

Mas, quando entrava na igreja, um presbítero sul-africano branco o barrou e lhe disse:  "Onde você pensa que vai, Kaffir? (Kaffir é uma maneira sarcástica e preconceituosa de se referir a um indiano)."  E Mahatma Gandhi então respondeu:  "Eu gostaria de adorar aqui."  Então o presbítero o retrucou:  "Não há lugar para Kaffirs nessa igreja.  Saia daqui ou pedirei ao meu ajudante pra te jogar você escada abaixo."

Após aquela péssima postura do presbítero, levou Mahatma Gandhi, a decidir que adotaria as coisas boas do cristianismo, mas que jamais se tornaria um cristão!

Palavras de Mahatma Gandhi:  "Gosto de seu Cristo, não gosto dos seus cristãos, seus cristãos são tão diferentes de seu Cristo.  Se os cristãos realmente vivessem de acordo com os ensinamentos de Cristo, como descritos na Bíblia, toda Índia seria cristã hoje.  Só podemos vencer com o amor, nunca com o ódio."

Fonte:  Ministério de Jovens Portas Abertas

                             Momento de Reflexão

Como que estamos nos agindo como cristãos?

Estamos tratando bem as pessoas, como Jesus nos ensinou?

E como será que o mundo está nos vendo?

As nossas atitudes podem abrir ou fechar as portas para o Cristianismo!

Medite e pense nisso!!!

Postar um comentário